Monitorização, Avaliação e Impacto Legislativo

Acompanhamento e Monitorização

A Unidade Técnica de Acompanhamento e Monitorização, integrada na equipa multidisciplinar de Monitorização, Avaliação e Impacto Legislativo, tem por atribuições:

 

  • Acompanhar e monitorizar a execução das medidas e de metas consagradas em instrumentos de planeamento.
  • Definir estatísticas, procedimentos e métricas para acompanhamento da intervenção das políticas públicas.
  • Desenvolver e operacionalizar ferramentas de monitorização das prioridades estratégicas nacionais de natureza transversal.
  • Contribuir para a sistematização, a elaboração e a difusão de orientações relativas a monitorização de políticas públicas (metodologias, procedimentos e controlo de qualidade).
  • Promover a colaboração com entidades do sistema científico e tecnológico e outras entidades, relevantes em matéria de acompanhamento de políticas públicas.

Ana Salvado

Coordenadora
Nota biográfica

Licenciada em Sociologia pelo ISCTE-IUL (2003), Mestre em Economia e Política Social pelo ISEG (2008) com trabalho sobre a Proteção social na deficiência em Portugal (1962-2007); e Doutoranda no Programa Doutoral de Sociologia ISCTE-IUL tendo como objeto de investigação o impacto da Incorporação Social da Deficiência na Intimidade.

Foi Secretária Técnica da Unidade de Gestão Estratégica e Comunicação do Programa Operacional Capital Humano/PT 2020 (2016-2021), responsável pelas áreas de avaliação, monitorização e comunicação do Programa.

Anteriormente foi investigadora no Instituto de Estudos Sociais e Económicos, Subdiretora do Instituto Nacional para a Reabilitação (MTSSS), responsável pelas áreas da investigação e desenvolvimento e pela coordenação dos Instrumentos de Planeamento transversais às politicas para a deficiência; exerceu o cargo de adjunta no Gabinete da Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação no XVII Governo Constitucional tendo como atividades principais o desenho e a implementação de politicas públicas para as pessoas com deficiência no âmbito do I Plano de Ação para a Integração das pessoas com deficiências ou Incapacidades (2006-2009).